10 dicas de cuidados com animais de estimação

1. Os exames regulares são vitais

Assim como você, seu animal de estimação pode ter problemas cardíacos, desenvolver artrite ou ter dor de dente. A melhor maneira de prevenir esses problemas ou pegá-los cedo é consultar seu veterinário todos os anos.

Exames regulares são a maneira mais importante de manter os animais de estimação saudáveis. As visitas anuais ao veterinário devem abordar nutrição e controle de peso, bem como cobrir vacinas recomendadas, controle de parasitas, exame odontológico e exames de saúde.

2. Castre e esterilize seus animais de estimação

Oito milhões a 10 milhões de animais de estimação acabam em abrigos americanos todos os anos. Alguns estão perdidos, alguns foram abandonados e alguns estão desabrigados.

Aqui está uma maneira fácil de evitar aumentar esse número – esterilizar e castrar seus gatos e cães. É um procedimento que pode ser realizado a partir de seis a oito semanas de idade.

A esterilização e a castração não reduzem apenas o número de animais de estimação indesejados; tem outros benefícios substanciais para o seu animal de estimação. Estudos mostram que também reduz o risco de certos tipos de câncer e reduz o risco de um animal de estimação se perder, diminuindo a tendência de perambular.

3. Prevenir parasitas

As pulgas são o parasita externo mais comum que pode atormentar os animais de estimação e podem levar a pele irritada, perda de cabelo, pontos quentes e infecções. As pulgas também podem introduzir outros parasitas em seu gato ou cachorro. Basta que seu animal de estimação engula uma pulga, e pode acabar com tênias, o parasita interno mais comum que afeta cães e gatos.

A prevenção durante todo o ano é fundamental. O controle regular de pulgas e parasitas intestinais, bem como a prevenção de dirofilariose em áreas endêmicas, é importante.

Como alguns medicamentos para parasitas feitos para cães podem ser fatais para gatos, converse com seu veterinário sobre como manter seus preciosos animais de estimação livres de vermes, livres de pulgas – e seguros.

4. Mantenha um peso saudável

Muitos cães e gatos estão com sobrepeso ou obesos. E, assim como as pessoas, a obesidade em animais de estimação traz riscos à saúde que incluem diabetes, artrite e câncer.

A superalimentação é a principal causa da obesidade, diz Douglas, que acrescenta que manter nossos animais de estimação em forma pode acrescentar anos às suas vidas.

Porque os animais de estimação precisam de muito menos calorias do que a maioria de nós pensa – tão pouco quanto 185-370 por dia para um cão pequeno e inativo; apenas 240-350 calorias diárias para um gato de 10 libras – converse com seu veterinário, que pode fazer sugestões de alimentação com base na idade, peso e estilo de vida do seu animal de estimação.

5. Faça Vacinas Regulares

Para uma saúde ideal, os animais de estimação precisam de vacinas regulares contra doenças como raiva, cinomose, leucemia felina e hepatite canina.

A frequência com que seu cão ou gato precisa ser imunizado depende da idade, estilo de vida, saúde e riscos, então converse com seu veterinário sobre as vacinas que fazem sentido para seu animal de estimação.

6. Fornecer um Ambiente Enriquecido

Um ambiente enriquecido é outra chave para a saúde e bem-estar a longo prazo de seus amigos caninos e felinos.

Os animais de estimação precisam de estimulação mental, o que pode significar caminhadas diárias para o seu cão, arranhadores, poleiros de janela e brinquedos para o seu gato. Isso significa brincar com você, o que não apenas mantém os músculos do seu animal de estimação tonificados e o tédio à distância, mas também fortalece seu vínculo com seus companheiros de quatro patas.

7. Microchip e tatue seu animal de estimação

A falta de identificação significa que apenas 14% dos animais de estimação encontram o caminho de casa depois de se perderem. Felizmente, o microchip e/ou a tatuagem podem permitir que o animal se reúna com ele.

Do tamanho de um grão de arroz, um microchip é inserido sob a pele em menos de um segundo. Não precisa de bateria e pode ser escaneado por um veterinário ou um oficial de controle de animais em segundos.

8. Animais de estimação também precisam de cuidados dentários

Assim como você, seu animal de estimação pode sofrer de gengivite, perda de dentes e dor de dente. E assim como você, a escovação regular e as limpezas orais ajudam a manter os dentes do seu animal de estimação fortes e saudáveis.

A doença dentária é uma das doenças evitáveis ​​mais comuns em animais de estimação, mas muitas pessoas nunca olham na boca de seus animais de estimação. Estima-se que 80% dos cães e 70% dos gatos apresentem sinais de doença dentária aos três anos de idade, levando a abscessos, dentes soltos e dor crônica. Além de limpezas dentárias regulares pelo seu veterinário, a doença periodontal pode ser evitada por cuidados dentários adequados pelos proprietários. Os cuidados com o proprietário incluem escovação, enxaguatórios orais e guloseimas dentárias.

9. Nunca dê remédios para animais de estimação

Medicamentos feitos para humanos podem matar seu animal de estimação. De fato, em 2010, a ASPCA listou as drogas humanas entre as 10 principais toxinas para animais de estimação.

AINEs como ibuprofeno e naproxeno são os culpados de envenenamento mais comuns em animais de estimação, mas antidepressivos, descongestionantes, relaxantes musculares e paracetamol são apenas algumas das drogas humanas que representam riscos à saúde dos animais de estimação. Drogas humanas podem causar danos nos rins, convulsões e parada cardíaca em um cão ou gato.

Se você suspeitar que seu animal de estimação consumiu sua medicação – ou qualquer coisa tóxica – ligue para seu veterinário.

10. Contenção Adequada em um Veículo

Você aperta o cinto de segurança quando está no carro, não deveria seu animal de estimação? Animais de estimação soltos em um carro são uma distração para o motorista e podem colocar o motorista e o animal de estimação em risco de ferimentos graves. Para manter os animais de estimação seguros em trânsito:

  • Nunca permita que animais de estimação viajem no banco dianteiro, onde correm o risco de ferimentos graves ou morte se o airbag for acionado.
  • Não deixe que os cães andem com a cabeça para fora da janela ou soltos na traseira de um caminhão. Ambas as práticas os colocam em risco de serem arremessados ​​do veículo em caso de acidente.
  • Para manter os animais de estimação seguros, confine os gatos em caixas de transporte e, em seguida, prenda a caixa de transporte com um cinto de segurança. Para os cães, há a opção de um arnês especial preso ao cinto de segurança ou um canil bem protegido.

Leave a Reply